Armas on Line

Seu Portal sobre Armas, Tiro e Colecionismo na WEB

Página Principal – O Autor

with 1.251 comments

dsc_110611

Armas on Line – O seu Portal sobre Armas, Tiro e Colecionismo

O autor de Armas Online, Carlos F P Neto, membro vitalício da NRA (National Rifle Association), é um estudioso de armas de fogo há mais de 50 anos, com ênfase nas peças de emprego militar. Executou trabalhos de consultoria voluntária em alguns museus, como o Museu Paulista (Ipiranga), o Museu Prudente de Moraes (Piracicaba) e o Museu da Convenção de Itú, dentre outros. É também co-fundador e mantenedor do site Atiradores e Colecionadores.  Neste trabalho, ele aborda o assunto Armas de Fogo no que se refere principalmente à sua história, colecionismo, preservação das peças, recuperação, tiro esportivo e avaliações técnicas. Os artigos mostram boa quantidade de informação, fotos e diagramas, mantendo o assunto acessível até para os não iniciados na matéria.

Este trabalho não incentiva o uso e manuseio inadequado e ilegal de armas e munições bem como não promove a comercialização de materiais relativos ao assunto. As informações ou instruções contidas nos artigos só devem ser levadas em conta por pessoas habilitadas e o autor não se responsabiliza por danos causados pela má interpretação destas informações. Lembramos que armas de fogo, munições e equipamentos de recarga são produtos controlados, sejam da alçada da Polícia Federal como do Exército, e que todos tem o dever de se manter rigorosamente dentro do que estabelece a lei.

Os artigos sofrem revisões periódicas e neste caso, estarão devidamente assinalados junto ao título dos artigos. Todo o conteúdo do site, textos e material fotográfico, não poderá ser utilizado em outro meio de divulgação, seja ele revistas, sites, blogs, jornais, etc., sem a devida autorização do autor, pois é protegido por direitos autorais. Os infratores serão punidos na forma da lei.

REGRAS IMPORTANTES DESSE SITE E COMENTÁRIOS:  ARMAS ONLINE não comercializa e não intermedia negociações de armas, peças e acessórios. Se necessitar de peças ou de assistência técnica, entre em contato com o seu fornecedor ou fabricante. O espaço de comentários se destina à enviar elogios, críticas, correções, sugestões ou dúvidas sobre o assunto. Todos os comentários são avaliados; o uso desse canal para anúncios de compra e venda e troca de informações entre leitores, não será permitido. Não respondemos perguntas sobre procedimentos ilegais, como adaptações e transformações mecânicas em armas de fogo que permitam utilizar outros cartuchos, alterar seu funcionamento, aceitar dispositivos silenciadores, etc. Comentários que não se encaixam nessas regras são eliminados. 

AVALIAÇÕES E IDENTIFICAÇÕES: Os leitores interessados em fazer avaliações ou identificações de armas de coleção, antigas e de uso pessoal, devem antes de mais nada tomar conhecimento, em nosso menu, da Política de Avaliações e Identificações e concordar com suas regras. 

Obrigado por sua visita e aguardamos comentários, críticas e sugestões.

E-mail: armasonline@gmail.com

São Paulo, Maio de 2009

Written by Carlos F P Neto

03/08/2009 at 11:51

1.251 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Olá Carlos, gostaria de saber se a nossa munição cbc 357 serve para a glock G32 calibre 357 ?

    André Luiz Santiago Nery

    24/11/2014 at 20:11

    • André, a G32 utiliza o cartucho 357 SIG, que a CBC não comercializa no Brasil. Não confunda esse cartucho com o .357 Magnum utilizado em revólveres.

      Carlos F P Neto

      24/11/2014 at 21:58

  2. Olá , gostaria de tirar uma curiosidade , as armas Rossi saíram de fabricação em que ano? A serie puma , existe em calibre 44/40 , qual o valor em media de uma Rossi 44/40 cano de 20 polegadas? A Rossi começou a fabricar carabinas em que ano?Se puder tirar alguma dessas dúvidas eu agradeço , obrigado.

    Gustavo Gallo

    19/11/2014 at 20:14

    • Gustavo, a Taurus incorporou a produção de armas da Amadeo Rossi no segundo semestre de 2008, com transferência de maquinários, ferramental e projetos. Uma carabina Puma em cal. 44-40 é comercializada nova por cerca de R$ 2800,00 dependendo do Estado da Federação. A Rossi lançou a carabina Puma em calibre 357 Magnum em 1976, para exportação, e em 1977 lançou a Puma .38SPL e .44-40 para vendas internas.

      Carlos F P Neto

      20/11/2014 at 9:48

  3. Carlos, boa noite. Tenho CR, nível 06, e pretendo fazer uma viagem ao exterior. Vc saberia me informar como devo proceder para adquirir uma arma e trazê-la, ou melhor, se é possível isso? Grato.

    Fábio Augusto Branda

    19/11/2014 at 0:03

    • Fábio, possível de trazer é, mas necessita antes de uma série de procedimentos burocráticos. Você precisa embarcar já tendo em mãos uma CII, onde consta todos os dados da arma adquirida, da loja onde comprou, etc. Ou seja, não é tão simples quanto comprar lá fora e trazer na bagagem. Vai ser barrada aqui e para liberar será um sufoco.

      Carlos F P Neto

      19/11/2014 at 12:03

  4. CARO AMIGO CARLOS,VI ALGUMAS FOTOS DE POLICIAIS DO RIO DE JANEIRO COM
    METRALHADORAS MADSEN E HOTCHKISS M1909,SABERIA NOS DIZER QUANDO ESTAS ARMAS VIERAM PARA O BRASIL E QUAL FORÇA ARMADA AS UTILIZOU PRIMEIRO?
    MUITO OBRIGADO

    GILTER DONIZETE

    17/11/2014 at 22:21

    • Gilter, as Madsen na sua grande maioria vieram para cá em 1939, importação feita pelo Exército, em calibre 7X57 Mauser. Posteriormente foram alteradas pelo Arsenal de Guerra do RJ para .30-06, ficando mais de acordo com o calibre padrão de armas longas após II Guerra. As Hotchkiss vieram na década de 20, e foram utilizadas tanto pelo Exército como também por polícias estaduais, como a Força Pùblica de SP, todas em cal. 7X57mm Mauser. Foram largamente empregadas na Revolução de 1932 (Constitucionalista), onde ganharam o pejorativo apelido de “pica-pau”, devido à cadência baixa de tiro. As Forças Policiais do RJ, na época que era capital, empregaram as Hotchkiss bem como as Madsen, provavelmente essas que surgem vez ou outra na TV. Entretanto, essas estão utilizando atualmente o cartucho 7,62mm NATO.

      Carlos F P Neto

      18/11/2014 at 15:21

      • MUITO OBRIGADO PELAS INFORMAÇÕES MESTRE CARLOS. ABRAÇOS

        GILTER DONIZETE

        19/11/2014 at 15:40

      • Olá Carlos, tenho uma arma pelo CR, posso vende-la para transferência para o sigma?

        André Luiz Santiago Nery

        19/11/2014 at 16:53

      • André, o SIGMA já é o sistema onde se encontra a sua arma, pois você diz ter CR. A pergunta não seria vendê-la para registro no SINARM?

        Carlos F P Neto

        19/11/2014 at 18:06

      • A pergunta é a seguinte pode ser feita a transferência de uma arma do sigma para sinarm?

        André Luiz Santiago Nery

        19/11/2014 at 18:36

      • André, é possível. Se você for da 2ª RM acesse as instruções aqui: http://www.2rm.eb.mil.br/sfpc/novo/index.php/component/content/article/77-pessoa-fisica/78-transferenciaarmas

        Carlos F P Neto

        19/11/2014 at 20:01

      • Olá Carlos, a respeito da transferência do sigma para o sinarm. Eu não sou CAC da 2°RM, sou da 6°RM. Será que as regras são as mesmas?

        André Luiz Santiago Nery

        19/11/2014 at 21:11

      • André, consulte o site da 6ª RM ou melhor ainda, vá ao SFPC de sua cidade ou região para se informar. Porém, com certeza, as regras são as mesmas pois se trata de norma do DFPC. Mas prepare-se porque os obstáculos que a PF coloca no caminho de quem quer registrar arma no SINARM são inúmeros.

        Carlos F P Neto

        20/11/2014 at 9:43

  5. Boa tarde, tenho o que penso ser um rifle winchester modelo 1873, e gostaria de saber se existe variações deste modelo, como por exemplo formato do cano (redondo/octogonal), tipo de mira, etc. Fotos e videos que tenho visto desse modelo nunca são totalmente iguais ao meu. Obrigado.

    Leo

    14/11/2014 at 14:17

    • Leo, mande-nos boas e detalhadas fotos por e-mail e poderemos ajudar mais facilmente. Um abraço.

      Carlos F P Neto

      14/11/2014 at 16:51

  6. Caros amigos:
    Possuo um revolver de 1897 fabricado em Liege.
    Eu imagino ser raro e as pessoas entendidas no assunto me informaram que apesar da idade, ainda
    está semi-novo e pouquíssimo usado.
    Poderiam informar-me, mesmo que fosse aproximado o valor dele em caso de venda.

    grato

    josé carlos gomes de magalhães

    06/11/2014 at 23:54

    • José Carlos, favor ler antes a nossa Política de Avaliações e Identificações. Obrigado.

      Carlos F P Neto

      08/11/2014 at 18:54

  7. Vi uma arma best american cartridges are those that fit best the B.H. Revolver Royal patent n°_105614 escrito no cabo 67202 tem no cabo e no tambor.
    Gostaria de saber sobre essa arma.origem e valor?obrigado

    cleber

    02/11/2014 at 20:17

    • Cleber, trata-se de uma cópia do revólver Smith & Wesson, algo muito comum nas primeiras décadas do século XX, produzidas no País Basco, na região de Eibar. Inúmeros fabricantes eibarescos produziram cópias de revólveres S&W e Colt. Essa sua arma é uma produzida por Beistegui y Hermanos. O valor dessas armas bem como o interesse de colecionadores, são muito baixos. Mesmo em ótimo estado e legalizadas, raramente atingem valores acima de R$ 1000,00. Abraços.

      Carlos F P Neto

      03/11/2014 at 10:39

  8. Prezado Carlos, sempre muito bom visitar sua página e apreciar seus artigos que tanta informação interessante e importante trazem a nós amantes do tema.
    Sempre fui apaixonado pelos grandes revolveres modelos army do período pré-cartuchos metálicos, ou seja, os famosos antecarga de meados do século XIX tendo como design favorito o Colt Army 1860, pra mim o máximo que se atingiu nesse tipo de arma. Sendo assim não tinha como não apreciar seu artigo sobre os Colts de ação simples e não tem como não deixar aqui meus sinceros elogios pela alta qualidade do texto.
    Carlos gostaria de aproveitar a oportunidade para perguntar se você tem informações sobre a possibilidade de aquisição aqui no Brasil através de algum importador das famosas réplicas dos Colts de antecarga fabricados pelas italianas Pietta ou Uberti ou se é possível a aquisição diretamente em alguma loja do exterior por pessoa física com CR de atirador.
    Mais uma vez meus parabéns pelos excelentes artigos e fraternos abraços.

    Clécio M. Galinari

    Clécio M. Galinari

    31/10/2014 at 22:58

    • Prezado Clécio, muito grato pelos elogios. Você pode importar qualquer dessas réplicas, sem muito problema, mas em seu acervo de coleção é mais fácil; depois transfere-o para acervo de tiro. Os trâmites são os mesmos, consiga uma fatura proforma de um fornecedor e faça seu CII; um bom despachante ajuda bastante, principalmente se atuar em Brasília pois só o DFPC libera isso. Uma visita ao SFPC de sua região é importante para dirimir suas dúvidas. Um abraço.

      Carlos F P Neto

      01/11/2014 at 14:47

    • Cumpre informar, também, que a DFPC está indeferindo TODOS os CIIs para peças de coleção, seja de que espécie for. Pelo menos os últimos 20 ou 30 que tomei conhecimento foram todos indeferidos (só está saindo para armas do acervo de tiro). Sugiro que você aguarde a definição das novas Portarias que estão “no prelo”, que alterarão profundamente a legislação vigente, e a partir daí reestude a viabilidade de tal importação.
      Desejo sucesso.
      Um abraço.

      Igor Rocha

      03/11/2014 at 10:21

      • Agradecemos a colaboração do amigo Igor, em resposta às dúvidas do Clécio. Abraços.

        Carlos F P Neto

        03/11/2014 at 10:35

      • Muito obrigado meus amigos pelas informações.

        CLECIO GALINARI

        03/11/2014 at 11:13

      • Carlos e Igor, entrei no site desse fornecedor e não consegui sequer fazer o cadastro, porque não abria a opção de país, salvo os USA. Será que vcs podem indicar alguém que possa fazer essa intermediação. Não conheço ninguém. Agradeço.

        Fabio Augusto Branda

        03/11/2014 at 22:53

      • Fabio, não faça cadastro. O ideal é mandar um e-mail à ele, e se possível ligar e falar pessoalmente. A maioria do pessoal que conheço fez por telefone sua encomenda e foram buscar pessoalmente. Abraços.

        Carlos F P Neto

        03/11/2014 at 23:13

      • Obrigado, Carlos. Como sempre, rápido e eficiente. Muito obrigado. Abraços.

        Fabio Augusto Branda

        03/11/2014 at 23:20

  9. CARO AMIGO CARLOS, EU TIVE PESQUISANDO SOBRE ARMAS APREENDIDAS NO BRASIL E PUDE VER QUE NAS ARMAS APREENDIDAS NAS FAVELAS DO RIO DE JANEIRO A MUITAS ARMAS ANTIGAS,TIPO FUZIL BAR, M1GARAND,MG 42,BREN E ATE MESMO PISTOLAS LUGER ENTRE VARIAS OUTRAS ARMAS ANTIGAS, O SENHOR SABERIA NOS DIZER QUAL O DESTINO DESTAS ARMAS TÃO VALIOSAS PARA HISTORIA, O EXERCITO BRASILEIRO DEVERIA DOÁ-LAS A MUSEUS DA FEB DO QUAL EXISTEM MUITOS NO BRASIL.ABRAÇOS E OBRIGADO AMIGO.

    GILTER DONIZETE

    24/10/2014 at 13:36

    • Gilter, dependendo da Região Militar, as armas apreendidas são encaminhadas aos quartéis e na maior parte das vezes, destruídas, infelizmente. Uma coisa ou outra pode se salvar; grupos de analistas e historiadores chegaram a ser formados para avaliar as peças, mas não funciona a contento. Retrato de um país sem memória e sem instinto de preservação cultural.

      Carlos F P Neto

      28/10/2014 at 11:08

      • É UM FATO LAMENTÁVEL,REALMENTE AS NOSSAS AUTORIDADES NÃO TEM COMO O SENHOR DISSE O INSTINTO DE PRESERVAÇÃO,MUITAS BOAS E EXCELENTES ARMAS SÃO DESTRUÍDAS,
        SE NOS QUISERMOS CONHECER AS ARMAS DE FOGO DE VERDADE TEMOS QUE VIAJAR PARA O EXTERIOR,EUA E EUROPA.OBRIGADO MESTRE CARLOS.

        GILTER DONIZETE

        28/10/2014 at 16:29

  10. Mestre, Pode ser considerado raro um revolver S&W fabricado entre 1909 e 1914 devidamente registrado e funcionando?

    Gustavo Albert

    18/10/2014 at 8:51

    • Gustavo, revólveres S&W fabricados nesse período compreendem dezenas de modelos diferentes, portanto, não dá par a se afirmar nada se boas, mas boas mesmo, fotografias.

      Carlos F P Neto

      18/10/2014 at 13:34

  11. Carlos boa noite qual seria o caminho mais fácil de conseguir a liberação de colecionador. meu email super-tec@bol.com.br Ricardo

    Jose Ricardo

    16/10/2014 at 21:52

    • José Ricardo, a emissão de novos CR para Colecionadores está suspensa até janeiro de 2015. Regras estão sendo mudadas, e para pior, infelizmente.

      Carlos F P Neto

      16/10/2014 at 23:29

      • É o fim do mundo! Estão simplesmente ignorando o resultado do plebiscito em que o POVO BRASILEIRO decidiu por permitir a comercialização de armas.

        Roma

        17/10/2014 at 11:55

  12. Olá Carlos, possuo um rifle Puma calibre .357 da Rossi posso utilizar munição .38?

    André Luiz Santiago Nery

    15/10/2014 at 17:34

    • André, sem nenhum problema. O fato de que a câmara da Puma 357 é cerca de 3mm mais longa, isso não impede o uso do cartucho .38SPL, mais curto, porque o “headspace” é dado pelo aro do cartucho. Abraços.

      Carlos F P Neto

      15/10/2014 at 18:11

      • Mestre, aproveitando o tema, li que revólver .38 pode disparar munição .380, o que NÃO procede, correto?

        Roma

        15/10/2014 at 18:22

      • Roma, não consegue. O cartucho 380 ACP não possui aro, portanto, entrará para dentro da câmara do revólver .38SPL.

        Carlos F P Neto

        16/10/2014 at 14:37

  13. Tenho uma Mauser-c96. gostaria de saber o preço aproximado e como achar comprador aline – arma em bom estado de conservação.

    j.marco

    14/10/2014 at 13:11

  14. Mestre, proponho a seguinte enquete: “das que podem ser encontradas à venda no Brasil com relativa facilidade, qual é a melhor e mais confiável pistola para calibre .22 LR: a) CZ 75 Kadet; 2) Bersa Thunder 22; 3) Grand Power K22S; 4) Sig Sauer Mosquito; 5) GSG 1911.

    Roma

    14/10/2014 at 10:50

    • Roma, boa sugestão, mas estamos resolvendo um problema com o gerenciador das enquetes e assim que solucionado, vamos fazer.

      Carlos F P Neto

      14/10/2014 at 19:41

  15. Boa tarde estou interessado em saber quaato vele uma walter p38 de 1945?

    Ramon

    12/10/2014 at 12:47

    • Ramon, por gentileza, tome conhecimento da nossa política de avaliações no menu do nosso site.Obrigado pelo contato.

      Carlos F P Neto

      12/10/2014 at 17:33

  16. Carlos, embora o assunto seja armas de fogo quem sabe poderia me ajudar no seguinte: comprei uma carabina PCP importada (Importação Direta) Ela veio com sistema de mira similar ao dioptro.
    A alça de mira é uma peça metálica em formato de L em ambas estremidade tem um furo mito pequeno em uma imagino 1,0mm e na outra um pouca maior. vc pode optar qual usasr. Porêm ela só tem ajuste lateral o ajuste de altura é na massa de mira que conta com um pequeno tunel e uma roda para ajustar altura. tem formato de um pirulito.

    Como utilizar este tipo de mira?

    cesar O. Ferreira

    04/10/2014 at 11:31

  17. Mestre, sou grande fã da mecânica inglesa, mas não se escuta falar muito de armas tradicionais inglesas. Eles não tem uma fábrica mundialmente reconhecida, algo equivalente a uma Walther, uma CZ, algo assim?

    Roma

    01/10/2014 at 12:36

    • Roma, a Inglaterra teve e ainda tem fabricantes de grande nível tecnológico em armas leves, como o Arsenal de Enfield, a Webley & Scott e a BSA. Há também a inquestionável qualidade presente nas clássicas armas de caça, tais como Holland & Holland e Purdey. Porém, hoje em dia, não são produtores de armas curtas comerciais bem aceitas no mercado. O mercado interno sofre da restrição de armas curtas presente em todo o Reino Unido, o que tal como ocorreu em outros lugares, aqui mesmo no Brasil, só serviu para aumentar os índices de criminalidade. Há uma corrente política muito forte no Parlamento para que se reverta essa situação.

      Carlos F P Neto

      04/10/2014 at 15:08

  18. Sr.Carlos,gostaria de saber se existe diferença significativa de alcance é ou potência entre escopetas cal. 12 utilizando a mesma munição e o mesmo choque porém com canos de comprimentos diferentes como um de 710 contra um de 760mm considerando a utilização de pólvora de queima rápida,existe mesmo o mito ou fato de que canos mais longos produzem mais resultados?obrigado

    Gilson Lorenzen Ferreira

    28/09/2014 at 16:36

    • Gilson, neste comparativo, mesma carga e mesmo propelente, mesmo choque, mesma carga de chumbos, variando somente em 5cm o comprimento do cano, o que nos dá menos de 10% de proporção ao comprimento total, eu acredito que, na prática, não existe diferença no alcance, ou ela é irrisória.

      Carlos F P Neto

      29/09/2014 at 10:20


ATENÇÂO: Identificação e/ou avaliações de armas, leia primeiro a Política de Avaliações, no final do menu de Artigos. Peças, reparos ou assistência técnica, consulte o fabricante de sua arma; questões sobre esse assunto não serão respondidas.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.013 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: